ABRABULL Bulldog Inglês
Faça parte desta associação!

Entrevista com o criador Victor Lopes

Data: 22/09/2012

Qual é o nome do seu canil e por que você o escolheu?

O nome do meu canil é “Ole bulldogs”. Este nome foi escolhido por que meu avô era gerenciador de touradas e os bulldogs eram usados em lutas com touros, por isso escolhemos “Ole”, mas quando tentamos registrar este nome na FCI não foi permitido, pois já existe um nome similar, então eu registrei o nome como “VLM” que são minhas iniciais e agora todos os cães nascidos em casa tem “VLM” em seus nomes. Minha sugestão é que, se você planeja ter um nome de canil primeiro verifique na FCI.

Quando você começou a criar bulldogs?

Eu tenho 34 anos e a primeira ninhada nascida em casa foi em 1980. Meu pai começou e eu continuei com este vicio maravilhoso.

Em sua opinião o que é mais importante na seleção, pedigree ou características fenotípicas? Qual o peso do inbreeding para esse fim?

Primeiro é importante saber que não existe fórmula mágica para criar cães, eu acredito que o linebreeding é a melhor maneira de se conseguir melhores cães, especialmente se você é um criador novo, mas às vezes também é importante usar o outcross. Nunca tente o inbreeding, eu nunca tive coisas boas com ele.

Em sua opinião, o que é mais importante na seleção da matriz e do reprodutor: características fenotípicas ou pedigree? Qual é o peso do inbreeding para esse fim?

Muitos criadores ou pessoas quando começam na raça, quando vêem um belo cão sempre dizem o nome do padreador, e quando veem um cão ruim também dizem o nome do padreador, como se os padreadores fossem coisas mágicas, mas isto para mim não é verdade, ambos tem 50% de importância cada, você precisa procurar na mesma importância pedigree e qualidade fenotípicas; por exemplo, se temos uma fêmea ruim, mas com um belo pedigree eu não a reproduziria, você precisa de uma bela fêmea com boas qualidade e bom pedigree, e não procure um macho ruim, normal ou bonito, procure por um macho excelente, que se provou um bom padreador e um cão de pistas.

Quando você faz um inbreeding você carrega as qualidades (tanto boas quanto ruins) por isso você não precisa trabalhar com este tipo de criação, a menos que você seja um criador realmente experiente e que tanto o macho quanto a fêmea sejam próximos da perfeição.

Quando você faz um cruzamento qual sua ordem de importância para os três itens: standard/fenótipo, saúde ou temperamento?

Você precisa criar em busca de três itens sempre, se você tiver um cão bonito, mas não é saudável, ou bonito, mas agressivo ou tímido, não funciona, é muito difícil, mas este é o trabalho de criadores profissionais, tente sempre procurar por cães saudáveis, junto à descrição do padrão e com temperamento agradável, parece fácil, mas é muito difícil.

Qual o protocolo de vacinação para raiva usada em seu canil?

Uma vez por ano.

Você tem algum controle de saúde para os seus reprodutores/matrizes? (ex.: exame de patela, coração, displasia, etc)

Todos os nossos campeões têm testes de DNA e exames de displasia coxofemural, e estamos trabalhando em novos testes para ter a melhor saúde em nossos próprios cães e os filhotes criados por nós.

E sobre a displasia coxo femoral, você radiografa todos seus bulldogs? Se sim, com que idade? Você acredita na displasia coxo femoral genética ou adquirida? Ou na verdade para adquirir a displasia o exemplar tem que ter uma pré-disposição genética?

Tenho muitos cães (cerca de 25) e alguns em diferentes países, é difícil ter todos testados, mas pelo menos todos os cães que são campeões são testados, tenho certeza de que a displasia coxofemural é genética por isso é muito importante criar os cães que são radiografados.

Quando um exemplar seu tem cherry eye você retira a glândula, reposiciona através de cirurgia ou é adepto a que não se faça cirurgia alguma e toda vez que glândula sair reposicionar manualmente como vemos alguns criadores aqui no Brasil ensinando isso a seus clientes?

Nunca a remova, porque você vai ter no futuro um cão com olho seco, este é um problema muito comum na raça e minha sugestão é reposicionar a glândula com um procedimento cirúrgico.

Você sentiu diferença nos bulldogs em geral de quando começou sua criação até hoje?

Muitos anos atrás, a criação era mais difícil do que hoje, eu acho que agora, com o teste de progesterona, implantes, etc, é mais fácil. O bulldog sempre foi uma raça popular, mas agora é muito popular e isto não é tão bom, porque muitas pessoas querem produzir filhotes para negócios sem cuidar da saúde e das qualidades do padrão.

Qual a dica você dá para quem está começando a criação agora? O que fazer e o que não fazer?

Primeiro aprenda sobre coisas gerais de cães, então, estude o padrão, é como um médico, primeiro ele se torna médico e então ele se especializa em um determinado assunto, em cães pessoas querem ser desde o início um especialista e não é assim que funciona, procure por um mentor que pode ajudá-lo, não crie apenas para ‘fazer’ filhotes, crie para buscar qualidade e um bulldog saudável, e economizar dinheiro na criação sai caro, a melhor maneira de ver o seu sucesso na criação é com os resultados de seus cães em shows.

Você exercita seus cães? Com qual frequência e intensidade?

Nos cães que estão em pista eles fazem exercício uma vez por dia durante 15 minutos. Cães que não estão em pista são exercitados uma vez por semana.

Quais cães você viu pessoalmente e de qual você mais gostou?

Meu favorito é o Ch. Prestwick Gawain de propriedade do meu amigo e mentor Mr. Cody Sickle.

Com que frequência você banha seus cães? Alguma dica importante quanto aos banhos?

Cães que estão em show toda semana e cães que não estão em pista uma vez por mês.

Com que idade você inicia seus cães em exposições?

De 3 a 6 meses.

Quanto à alimentação, você costuma suplementar a ração? Qual tipo de suplementação você faz?

Eu uso de alimentos de primeira qualidade (premium) e uso muitos suplementos, depende de cada cão, mas posso dar alguns exemplos que utilizamos: a glucosamina e condroitina muito bons para as articulações, atum e azeite de oliva muito bons para a pelagem, etc.

Quanto às cadelas gestantes, algum tratamento especial?

Um comprimido por dia de ácido fólico, ração normal nos primeiros 40 dias, nos últimos 20 dias ração de filhotes.

Você vê com bons olhos a evolução da criação mundial de bulldogs?

Sim, eu acho que existem muitos criadores profissionais ao redor do mundo tentando trabalhar para a raça, e há muitos anos apenas 1 ou 2 países tinham bom bulldogs, agora há mais países com belos bulldogs.

Quais as suas considerações finais?

Estou muito honrado em ser entrevistado pela ABRABULL, muito obrigado, foi um prazer responder suas perguntas. Do seu amigo Victor Lopez Marquez.

 

Victor Lopez Marquez

http://www.olebulldog.com/

Victor - Hummer Victor Lopes

Confira outras notícias

CBKC FCI CBRB
Premier
Site produzido pela Netface